Vacinação – Informação e Responsabilidade

A importância de combater as fake news em tempos pandêmicos


Famílias e profissionais da escola devem procurar manter-se informados sobre a COVID-19 por meio de fontes confiáveis, evitando a possibilidade de disseminação de fake news. Uma forma eficaz de verificar a veracidade de uma notícia é seguir os seguintes passos:
Verifique a fonte – assim que você receber uma notícia, verifique se o site é conhecido e se tem uma boa reputação. Se a informação foi compartilhada em redes sociais, veja se existe uma fonte e se é confiável.
Pesquise – não conhece a fonte? Pesquise se outros sites também compartilharam a notícia. Se aquela informação for bombástica e não foi divulgada em outros sites, desconfie.
Leia até o final – uma estratégia de muitos sites é utilizar títulos e subtítulos chamativos para atrair mais leitores, e eles podem ser interpretados de várias maneiras. Por isso, é importante ler a notícia completa antes de compartilhar.
Cheque a data – certifique-se que a notícia está atualizada e as datas dos fatos descritos. Muitas vezes,
trechos de notícias antigas são usados fora de contexto.
Observe o texto – reportagens de jornais renomados prezam pelo uso correto da ortografia e uma boa estrutura de texto. Notícia com erros de português, em caixa alta, com excesso de pontuação etc., costumam
ser características de notícias falsas.

Aqui segue um comunicado sobre a Vacinação da Associação Brasileira de Medicina Antroposófica, Publicado em 11 de fevereiro de 2021 por abmanacional . 

A Associação Brasileira de Medicina Antroposófica (ABMA) vem a público, neste momento, posicionar-se quanto à vacinação para a Covid-19, visto que estamos diante de um grave problema que atingiu a toda a humanidade, reconhecido como uma pandemia, e que resultou na perda de milhões de vidas em todo o mundo.
Desde suas origens, há 100 anos, a Medicina Antroposófica surgiu como uma ampliação da arte médica. Posicionada, portanto, ao lado das pesquisas científicas que embasam a prática clínica biomédica em suas descobertas e conquistas, sem negar a tradicionalidade.
Uma dessas conquistas inequívocas é a vacinação, especialmente nos casos de epidemias. Se há um século a discussão era em torno da vacina da varíola, hoje é em torno da vacina para a COVID 19.
Não é nossa pretensão reduzir ou recuar os passos avançados pela medicina científica, mas, sim, ampliá-los com atenção singularizada, respeito à natureza e cuidado ao espírito humano.
Assim, seguimos as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), apoiando a vacinação em massa como medida sanitária inicial para esse grave problema.
E mesmo entendendo que os esforços para imunização de todos sejam necessários neste momento, incentivamos também que se procure estar o mais saudável, física e emocionalmente, promovendo mudanças no estilo de vida, e na forma de se relacionar com o meio ambiente e com os outros seres, e revendo a forma como produzimos, consumimos e descartamos nossos resíduos.
Assim, continuaremos enfatizando nossos cuidados médicos apoiados na concepção antroposófica do ser humano portador de uma tarefa existencial que transcende a materialidade imediata.
Portanto, recomendamos a todos os associados que indiquem e apoiem as medidas oficiais de imunização neste momento crucial da saúde da humanidade.


Esse registro foi postado em : http://abmanacional.com.br/noticias/comunicado-sobre-vacinas/